Contrate uma palestra!

e-mail: | formulário de contato

Voltar a página inicial Home     Entre em contato Contato     Telefones: (11) 3075.3040 / (11) 99153.7282 (também por WhatsApp)
Tom Coelho - Palestras e Treinamentos Tom Coelho - Palestrante
Tom Coelho Palestras e Treinamentos SIPAT e
Setor Público
Educação e Sistema S Artigos e Publicações Clientes e Parceiros Imprensa Responsabilidade Social
Artigos       Livros       Vídeos       Parábolas


Artigos e Publicações

Poeira no vento



"Que o caminho seja brando a teus pés,
o vento sopre leve em teus ombros.
Que o sol brilhe cálido sobre tua face,
as chuvas caiam serenas em teus campos.
E até que eu de novo te veja,
Deus te guarde na palma de Sua mão."

(antiga bênção irlandesa)


Foram 2.996 mortos em Nova Iorque, no fatídico 11 de setembro de 2001. Atentados em Madri, em 11 de março de 2004, resultaram em 191 vítimas fatais. O dia 3 de setembro de 2004 viu 344 pessoas perderem a vida em massacre na escola de Beslan, na Rússia, sendo a maioria crianças.
 
Dentre tantos outros eventos similares, o mundo tem assistido a tragédias provocadas por homens contra homens, ou melhor, por homens contra homens, mulheres e crianças. Atentados que ceifam vidas, contabilizadas uma a uma. Vidas perdidas por obra do ocaso, por ação de pessoas que tinham outros propósitos que não vida: propósitos econômicos, políticos, religiosos.
 
A tragédia que nos afligiu recentemente na Ásia foi promovida pela natureza. Nela, as vidas perdidas não são contadas uma a uma, mas às centenas, aos milhares. Não se sabem quantas se foram, nem quantas irão. Não se pode mensurar a amplitude da dor, seu efeito multiplicador, geométrico. Faltam urnas, mas não faltam valas; faltam mantimentos e medicamentos, mas não faltam lágrimas; não falta sofrimento, mas também não falta solidariedade.
 
Pessoalmente, estou não apenas em luto, mas em luta. Luta pela vida, pela “vida em abundância, que se amplia além das fronteiras da morte”, como nos disse o Mestre.
 
Fardado, minhas armas são outras. São dentes para sorrir, mãos para afagar, braços para envolver, palavras para acalentar, ouvidos para escutar, olhos para marejar. São armas para conforto, para compartilhar, para confraternizar – com os fraternos, ou seja, com os irmãos. Folhas de papel, folhas em branco esperando serem escritas, folhas escritas esperando serem lidas.
 
Somos seres muitos frágeis, feito poeira no vento. Como é fácil perdermos a vida: um acidente fortuito a bordo de um automóvel; uma emboscada, em uma trincheira, uma arma de fogo que dispara; um exaltar de ânimos que opõe pessoas que tudo tinham para serem amigas.
 
Contudo, tal qual poeira no vento, pequenas partículas de vida, podemos de fato alterar o curso da história mediante pequenos ou grandes gestos, atos, ações, feitos. Como poeira no vento, podemos viajar soltos, leves, polinizando os caminhos com sementes de amor.
 
Este é apenas mais um texto dentre tantos e tantos que certamente grassarão pela rede, jornais, revistas, rádios, televisões, mesas de bar e bancos escolares, de todo o mundo, em todo o mundo. Afinal, há muito por se comentar, muito a se debater e uma necessidade inequívoca de se manifestar. Talvez para nos conscientizarmos, ainda que brevemente, de como somos apenas poeira no vento.



Data de publicação: 18/01/2005


Tom Coelho é educador, palestrante em temas sobre gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de nove livros. Contatos: atendimento@tomcoelho.com.br. Visite www.tomcoelho.com.br, www.setevidas.com.br e www.zeroacidente.com.br.




Artigos relacionados

  • Novas canções
    O equilíbrio pessoal e a felicidade vêm da descoberta de novos caminhos e da redescoberta dos bons caminhos que se perderam.
     
  • O país da corrupção
    A corrupção não está restrita ao cenário político-econômico. Ela está presente em nossa cultura, em ações ilícitas praticadas em busca de benefícios pessoais.
     
  • A força da vocação
    10 lições de empreendedorismo de Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica.
     
  • Coragem para mudar
    Temos o hábito de dar importância a desconfortos, mágoas e ressentimentos, quando precisamos aprender a valorizar o que realmente importa.
     
  • Anatomia do amor
    Uma reflexão sobre o que realmente importa.
     
  • Tragédia não é fatalidade
    Fatos do naufrágio em Cananéia/SP e o que deve ser feito para evitar que este tipo de tragédia se repita.
     
  • Ócio improdutivo
    Um trabalhador brasileiro chega a passar quase 40% do ano sem nada produzir. E o grande número de feriados contribui muito com tais estatísticas.
     
  • Celebre sua vida
    A inocência e a pureza de uma criança são suficientes para ensinar aos adultos a importância de valorizar cada novo dia.
     
  • Síndrome de planejamento
    A falta de planejamento compromete nossos resultados e pode levar à frustração.
     
  • Geração sem-sem
    Uma reflexão sobre os novos hábitos das pessoas no uso da tecnologia digital.
     

Procura de artigos


Categorias


Traduzir / Translate



Ao redor do mundo


Hoje os artigos de Tom Coelho são publicados regularmente por mais de 800 veículos, com divulgação em 17 países: Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Uruguai, Venezuela, Panamá, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Itália, Cabo Verde e Japão.

Brasil Argentina Bolívia Chile
Colômbia Uruguai Venezuela Panamá
México Estados Unidos Portugal Espanha
Inglaterra França Itália
Cabo Verde Japão


Clientes

Patrocinadores

ComTexto Promo Press - Gráfica off-set e digital Qualidade em Quadrinhos Siamar - Recursos para treinamento Success Tools - Soluções para você e seu negócio TTI SUCCESS INSIGHTS – Pensou em assessment, pensou na gente TW Latin America - Soluções para internet
tom coelho © 2019 - todos os direitos reservados.

Desenvolvido e
hospedado por
tw Soluções para internet
Servidores dedicados, em nuvem e desenvolvimento
www.tw.com.br