Contrate uma palestra!

e-mail: | formulário de contato

Voltar a página inicial Home     Entre em contato Contato     Telefones: (11) 3075.3040 / (11) 99983.8948
Tom Coelho - Palestras e Treinamentos Tom Coelho - Palestrante
Tom Coelho Palestras e Treinamentos SIPAT e
Setor Público
Educação e Sistema S Artigos e Publicações Clientes e Parceiros Imprensa Responsabilidade Social
Artigos       Livros       Vídeos       Parábolas


Artigos e Publicações

Além dos números



"Não trabalho para ganhar dinheiro.
Ganho dinheiro com o meu trabalho."

(J. R. Duran)


Você ingressa em uma empresa e já tem que fornecer o número do CPF, RG e PIS.
 
Entregam a você um crachá numerado, um ramal direto e sua posição relativa na estrutura hierárquica. De embrulho, normas de conduta e metas para serem atingidas.
 
O tempo passa e seu entusiasmo vai se dissipando. A palavra “entusiasmo” vem do grego enthousiasmós e significa “êxtase”. Os antigos a usavam para representar também arrebatamento e inspiração divina.  Numa tradução literal, “ter Deus dentro de si”. É por isso que, quando perdemos o entusiasmo, perdemos tudo.
 
Você olha pela janela e enxerga uma legião de ambulantes pela rua. Gente trabalhando na informalidade, vendendo todo tipo de quinquilharias de procedência questionável, à espera de um cliente – ou de uma batida da fiscalização.
 
Os jornais revelam elevação na taxa de desemprego e redução do número de carteiras de trabalho assinadas. A Economia está retraída. Os juros, na estratosfera. A inflação parece controlada só nos índices divulgados pelos institutos de pesquisa, porque a cada semana você tem a impressão, ou a certeza, de comprar menos com a mesma quantia.
 
Números. Números preocupantes que prenunciam a insegurança e, não raro, a desesperança.
 
Você encontra um colega de infância. Formou-se em Engenharia, mas hoje comanda um quiosque de sucos naturais. Ele comenta com orgulho: “Sou o engenheiro que virou suco”. Outro conhecido, advogado bem conceituado, desfila melodias nas noites, nebulosas ou estreladas, a partir de seu saxofone. “Ganho menos, mas sou feliz”, garante.
 
Todos precisamos de trabalho para atender às necessidades mais básicas. Quando aprendemos a gostar do que fazemos e nos identificamos com nossa atividade, podemos buscar o aprimoramento, tornando-nos profissionais e construindo uma carreira. Mas só aquele que ouve o “chamado”, ou seja, sua vocação, chega à autorrealização, cumprindo sua missão de vida.
 
Quando você atinge este estágio, números tornam-se apenas... números. O quanto você ganha passa a ser uma consequência. O quanto você trabalha passa a ser irrelevante. A criatividade floresce, o estresse não encontra morada, a autoestima é permanentemente alimentada. Você não executa, realiza. A segunda-feira tem sabor de happy hour. Trabalhar vira uma grande curtição!
 


Data de publicação: 30/04/2004


Tom Coelho é educador, palestrante em temas sobre gestão de pessoas e negócios, escritor com artigos publicados em 17 países e autor de nove livros. Contatos: atendimento@tomcoelho.com.br. Visite www.tomcoelho.com.br, www.setevidas.com.br e www.zeroacidente.com.br.




Artigos relacionados

  • Novas canções
    O equilíbrio pessoal e a felicidade vêm da descoberta de novos caminhos e da redescoberta dos bons caminhos que se perderam.
     
  • O país da corrupção
    A corrupção não está restrita ao cenário político-econômico. Ela está presente em nossa cultura, em ações ilícitas praticadas em busca de benefícios pessoais.
     
  • Excelência no atendimento
    Duas experiências que ilustram a diferença entre um atendimento medíocre e outro com excelência.
     
  • A força da vocação
    10 lições de empreendedorismo de Mauricio de Sousa, o criador da Turma da Mônica.
     
  • Coragem para mudar
    Temos o hábito de dar importância a desconfortos, mágoas e ressentimentos, quando precisamos aprender a valorizar o que realmente importa.
     
  • Anatomia do amor
    Uma reflexão sobre o que realmente importa.
     
  • Crise de liderança
    A maior de todas as crises atuais é a falta de lideranças, seja no setor público, nas empresas e mesmo no âmbito familiar.
     
  • Tragédia não é fatalidade
    Fatos do naufrágio em Cananéia/SP e o que deve ser feito para evitar que este tipo de tragédia se repita.
     
  • Ócio improdutivo
    Um trabalhador brasileiro chega a passar quase 40% do ano sem nada produzir. E o grande número de feriados contribui muito com tais estatísticas.
     
  • Celebre sua vida
    A inocência e a pureza de uma criança são suficientes para ensinar aos adultos a importância de valorizar cada novo dia.
     

Procura de artigos


Categorias


Traduzir / Translate



Ao redor do mundo


Hoje os artigos de Tom Coelho são publicados regularmente por mais de 800 veículos, com divulgação em 17 países: Brasil, Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Uruguai, Venezuela, Panamá, México, Estados Unidos, Portugal, Espanha, Inglaterra, França, Itália, Cabo Verde e Japão.

Brasil Argentina Bolívia Chile
Colômbia Uruguai Venezuela Panamá
México Estados Unidos Portugal Espanha
Inglaterra França Itália
Cabo Verde Japão


Clientes

Patrocinadores

ComTexto Promo Press - Gráfica off-set e digital Qualidade em Quadrinhos Siamar - Recursos para treinamento Success Tools - Soluções para você e seu negócio TTI SUCCESS INSIGHTS – Pensou em assessment, pensou na gente TW Latin America - Soluções para internet
tom coelho © 2018 - todos os direitos reservados.

Desenvolvido e
hospedado por
tw Soluções para internet
Servidores dedicados, em nuvem e desenvolvimento
www.tw.com.br